Exportações têm custos tributários equivalentes a 6,45% de sua receita total, afirma especialista no Enaex

José Roberto Afonso, pesquisador do Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas
José Roberto Afonso, pesquisador do Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas

Apesar de proibida por lei, a tributação incidente sobre as cadeias produtivas das exportações já representa, em média, 6,45% das receitas obtidas pelo setor. O dado consta em uma pesquisa apresentada por José Roberto Afonso, pesquisador do Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas. Ele participou da mesa de abertura do segundo dia do Encontro Nacional de Comércio Exterior (Enaex), promovido pela Associação Brasileira de Comércio Exterior (AEB). (mais…)

Empresas de TIC lançam manifesto em defesa da nova lei do ISS

congressoAs associações que representam as empresas de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC), como Abes, Assespro, Fenainfo, Brasscom, Abranet e Camara e-net divulgaram hoje, 22, manifesto em defesa da manutenção dos vetos do presidente Michel Temer à Lei Complementar n° 157/2016, que foi sancionada em 30 de dezembro de 2016, e cujos vetos correm o risco de ser derrubados pelo Congresso Nacional. (mais…)

Trombadinhas oportunistas não podem entrar numa Constituinte

9O cientista político Wanderley Guilherme dos Santos divulgou ontem na internet uma carta aberta sobre a revogação de direitos, na esteira das reformas trabalhista e previdenciária, que está sendo recebida como um manifesto comum a todos aquela que consideram o governo Temer golpista e a serviço de um projeto voltado única e exclusivamente aos interesses da classe dominante. (mais…)

Brasil quer ampliar participação dos serviços na exportação

Marcelo Maia2O Brasil espera ampliar, nas próximas décadas, a participação do setor de serviços na exportação, segundo Marcelo Maia, secretário do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC). Segundo último levantamento do Banco Central, de 2015, os serviços responderam por 1,91% das exportações brasileiras e 4% das importações. (mais…)

5 relógios com caveiras apresentados em 2017

O uso de caveiras em peças de roupas e acessórios é uma tendência que vem permeado o mundo da moda há alguns anos. De maneira mais lenta, os crânios também passaram a chegar no universo da relojoaria. É cada vez mais frequente a apresentação de edições especiais com o uso da caveira, que é uma referência à expressão latina “memento mori”, que significa “lembre-se que você é mortal”. As peças fazem uma alusão ao Carpe Diem, para aproveitar a vida de maneira intensa.

Boa parte destas peças tem como foco especialmente o mercado mexicano, país onde a alta relojoaria opera com força na América Latina. Em sua maioria, estes relógios são uma edição limitada ou mesmo peças únicas, que aumentam o valor de revenda e o poder de desejo do consumidor final.

Leia, abaixo, uma lista com cinco relógios que adotam tal filosofia e que foram apresentados ainda em 2017: